::Cavalos::
Olá, você não está Conectado.
Faça o login ou registe-se!
  • © Owlient
::Cavalos::

Fórum para Fãs do Jogo Howrse

  Jogue  pt.howrse.com  ou em:  br.howrse.com   é grátis. Divirta-se!!!

COMPRE O SEU VIP AINDA HOJE!


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

#1 em Qua Dez 01 2010, 23:14

Loren

avatar
Novato
Novato
Vou falar sobre a minha raça favorita o Mangalarga Marchador!

Origem

O Mangalarga Marchador é uma raça de cavalos cuja origem remonta à coudelaria Alter Real, que chegou ao Brasil por meio de nobres da Corte Portuguesa e, após, cruzada com cavalos de lida, em sua maioria de raças ibéricas (bérberes), que aqui chegaram na época da Colonização do Brasil.

Segundo a tradição, em 1812, Gabriel Francisco Junqueira (o Barão de Alfenas) ganhou de D. João VI, um garanhão da raça Alter Real e iniciou sua criação de cavalos cruzando este garanhão da raça Alter com éguas comuns da Fazenda Campo Alegre, situada no Sul de Minas onde hoje é o município de Cruzília. Como resultado desse cruzamento, surgiu um novo tipo de cavalo que acreditamos foi denominado Sublime pelo seu andar macio.

Esses cavalos cômodos chamaram muito a atenção, e logo o proprietário da Fazenda Mangalarga trouxe alguns exemplares de Sublimes para seu uso em Paty do Alferes, próximo à Corte no Rio de Janeiro. Rapidamente tiveram suas qualidades notadas na sede do Império - principalmente o porte e o andamento - e foram apelidados de cavalos Mangalarga numa alusão à fazenda de onde vinham.

Em 1949 foi fundada a Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador. A ABCCMM é hoje a maior associação de equinos da América Latina, com mais de 250.000 animais registrados e mais de 20.000 sócios registrados, com cerca de três mil ativos. Durante o período de meados de 70 ao final da década de 1990 o Marchador teve uma ascensão astronômica no segmento da equinocultura, batendo recordes de animais expostos, registrados, e de preços em leilões oficiais.

Padrão da Raça

Porte médio, ágil, estrutura forte e bem proporcionada, expressão vigorosa e sadia, visualmente leve na aparência, pele fina e lisa, pelos finos, lisos e sedosos, temperamento ativo e dócil.

Cabeça:
* Forma: triangular, bem delineada, média e harmoniosa, fronte larga e plana;
* Perfil: retilíneo na fronte e de retilíneo a sub-côncavo no chanfro;
* Olhos: afastados e expressivos, grandes, salientes, escuros e vivos, pálpebras finas e flexíveis;
* Orelhas: médias, móveis, paralelas, bem implantadas, dirigidas para cima, de preferência com as pontas ligeiramente voltadas para dentro;
* Garganta: larga e bem definida;
* Boca: de abertura média, lábios finos, móveis e firmes;
* Narinas: grandes, bem abertas e flexíveis;
* Ganachas: afastadas e descarnadas.

Pescoço:
De forma piramidal, leve em sua aparência geral, proporcional, oblíquo, de musculatura forte, apresentando equilíbrio e flexibilidade, com inserções harmoniosas, sendo a do tronco no terço superior do peito, admitindo-se, nos machos, ligeira convexidade na borda dorsal - como expressão de caráter sexual secundário - crinas ralas, finas e sedosas.

Tronco:
* Cernelha: bem definida, longa, proporcionando boa direção à borda dorsal do pescoço;
* Peito : profundo, largo, musculoso e não saliente;
* Costelas: longas, arqueadas, possibilitando boa amplitude torácica;
* Dorso: de comprimento médio, reto, musculado, proporcional, harmoniosamente ligado à cernelha e ao lombo;
* Lombo: curto, reto, proporcional, harmoniosamente ligado ao dorso e à garupa, coberto por forte massa muscular;
* Ancas: simétricas, proporcionais e bem musculadas;
* Garupa: longa, proporcional, musculosa, levemente inclinada, com a tuberosidade sacral pouco saliente e de altura não superior à da cernelha;
* Cauda: de inserção média, bem implantada, sabugo curto, firme, dirigido para baixo, de preferência com a ponta ligeiramente voltada para cima quando o animal se movimenta. Cerdas finas, ralas e sedosas.

Membros:
Os membros devem ser bem aprumados, de articulações bem definidas e angulações compatíveis com o desempenho da marcha de triplices apoios definidos. Nos membros anteriores as principais angulações correlacionadas com esta marcha original da raça são a inclinação das espáduas e das quartelas. Nos membros posteriores são a curvatura das pernas e a angulação dos jarretes. O comprimento ideal das quartelas é o médio, que possibilita um bom amortecimento dos impactos dos cascos e preserva a integridade dos boletos, tendões e ligamentos. A cascaria forte e de formato normal é uma qualidade muito apreciada.

Pelagem:
Predomina a pelagem tordilha (ruça), são permitidas todas as pelagens, inclusive as conjugadas.

Andamento

A marcha original da raça foi a marcha de 4 tempos definidos, seja a Batida Clássica, Marcha de Centro ou Marcha Picada, todas apresentando um mecanismo peculiar de sustentação e locomoção. É um movimente regular, elástico, com ocorrência de sobrepegada ou ultrapegada, equilibrado, com movimento discreto de anteriores, descrevendo semicírculo visto de perfil.

Marcha Batida Clássica – Bipede diagonal dominante com boa dissociação, o que implica na alternância entre os deslocamentos de bipedes diagonais e laterais, intercalados por momentos de triplices apoios, exatamente como está defnido no Padrao Racial. Qualquer outra interpretação que favoreça o excesso de diagonalidade é anti-zootécnica, enganosa e desrespeitosa ao Padrão oficial da raça, homologado pelo Ministério da Agricultura e jamais preferencial de uma minoria de criadores. Deve ser ressaltado que ao contrário das marchas com excesso de diagonalidade, que necessariamente nao apresentam dissociação visual dos deslocamentos, a Marcha Batida Clássica apresenta comodidade muito boa, acima da subjetividade de preferências pessoais e de aspectos inseridos na conformação, porque os atritos verticais são neutralizados pelos apoios dissociados dos cascos dos bipedes diagonais.

Marcha de Centro – Os tempos de apoios diagonais são iguais, ou bem próximos, dos tempos de apoios laterais, com maior frequência e definicao dos apoios tripedais. A marcha de centro e como se fosse o andamento ao passo, porém em média velocidade. A comodidade é plena, porque todos os tipos de atritos tendem a ser neutralizados pela perfeita dissociação nos deslocamentos. As batidas dos cascos são escutadas igualmente espaçadas.

Marcha Picada – Bípede lateral dominante, sendo a marcha picada de boa qualidade aquela que apresenta bom equilibrio entre os tempos de apoios diagonais e laterais. Ao contrário, será uma marcha com excesso de lateralidade, a qual gera atrito lateral. Na boa marcha picada a comodidade é bem próxima da comodidade da marcha de centro. As batidas também são escutadas igualmente espaçadas.

Fotos:









#2 em Qui Dez 02 2010, 09:14

ღSakuraღ

avatar
Administrador
Administrador
É muito bonito.
Até podia estar no Howrse.
Laughing
Bom jogo pisca olho fixe
-Kikii

#3 em Qua Jul 20 2011, 13:10

joao s2 looh

avatar
Novato
Novato
Kikii escreveu:É muito bonito.
Até podia estar no Howrse.
Laughing
Bom jogo pisca olho fixe
-Kikii
e mesmo ele e muito bonito

#4

Conteúdo patrocinado



Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permisos de este foro

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum